Digital ***Rádio e Tv: Janeiro 2016
Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Grito de Carnaval contra a exploração sexual de Crianças e Adolescentes


SMADS realiza Grito de Carnaval contra a exploração sexual de Crianças e Adolescentes

O bloco de rua é formado por crianças, adolescentes e adultos assistidos na rede socioassistencial

As secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e de Direitos Humanos e Cidadania, em parceria com a Comissão Municipal de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (CMESCA), lançam na próxima terça-feira, 2 de fevereiro, às 10 horas, na Praça do Patriarca, a "Campanha Nacional contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval 2016".

O bloco contará com a participação do maestro João Carlos Martins e da bateria mirim da Escola de Samba Vai-Vai, além de cerca de duas mil pessoas entre crianças, adolescentes e adultos atendidos pela rede socioassistencial, funcionários da SMADS e representantes de organizações sociais que desfilarão pelas ruas da região central da cidade em direção ao Coreto (praça Antônio Prado), onde a atividade será finalizada com apresentações artísticas.
O objetivo central da campanha é sensibilizar a população sobre a questão da exploração sexual, principalmente durante grandes eventos, como o carnaval, que é quando essas crianças e jovens ficam vulneráveis.
Venha fazer parte deste bloco! Fique atento aos direitos das nossas crianças e adolescentes e, em caso de violações, não desvie o olhar, denuncie: procure o Conselho Tutelar ou Disque 100. Divulgue esta campanha, proteger nossas meninas e meninos de todas as formas de violência é responsabilidade de todos!


Serviço:
Grito de Carnaval contra exploração sexual de Crianças e Adolescentes
Data: 02/02/2015

Conheça poucos passos para aumentar a produtividade das reuniões no seu escritório; Reuniões bem conduzidas são uma ótima ferramenta para afinar o engajamento dos envolvidos em um assunto ou projeto na empresa.



Há um mês atrás aqui na In Hands nos reunimos para conversar sobre como poderíamos melhorar ainda mais a produtividade nos encontros com clientes e colaboradores.

Chegamos a algumas observações e o resultado das pequenas transformações deram mais certo do que prevíamos.


Vamos resumir para vocês!



O primeiro passo que transformamos e sentimos diferença é, simplesmente, passar a nos fazer a seguinte indagação antes de agendar uma reunião: "Este assunto precisa ser resolvido em reunião ou pode ser resolvido através de um email ou telefonema?"

Pode parecer óbvio, mas nos fazendo esta simples indagação quando precisamos conversar sobre um assunto com as outras pessoas, conseguimos reduzir muito o número de encontros agendados e a nossa produtividade.

O segundo passo é o modo como iniciar uma reunião!

Observamos que quase toda reunião já começa errado!

É comum recebermos aquele e-mail compromisso nos convidando para uma reunião sem o assunto do encontro e nós, por hábito, aceitarmos sem indagar o motivo do convite.

Com isso, estamos aceitando que a nossa participação vai ser muito menor e menos produtiva do que poderia ser.

Sabe porquê?

Se você soubesse o assunto da reunião, poderia refletir se é realmente necessário no encontro e, então, discutir a sua participação com o líder da reunião.

E, sabendo o assunto, o participante já poderia envolver algum tempo do seu dia, ainda que inconsciente, pensando em como colaborar sobre aquele assunto ao invés de chegar despreparado no encontro e se manter mais silente no encontro.

Assim, agora aqui na In Hands toda vez que enviamos um convite de reunião fazemos questão de especificar o assunto do encontro e quando recebemos um convite de fora, sempre ligamos para nos anteciparmos sobre o assunto e a necessidade de participarmos.

E, antes de enviar o convite sempre nos perguntamos se aquelas pessoas são imprescindíveis para a discussão ou não.

O terceiro passo é a reserva de um tempo, sempre que possível, com uma semana de antecedência para iniciar e finalizar uma reunião.

Com essa transformação as reuniões passaram a ser semanalmente programadas, respeitando a organização dos participantes e não estendendo além do limite possível os encontros.

O quarto passo é a objetividade do encontro.

Quantas reuniões participamos que nos tomam 15 preciosos minutos de assuntos triviais até o início da discussão do tema?

Uma reunião precisa ser bem direta e tratar assuntos específicos. Não é um evento para bater papo e tomar cafezinho.

O responsável pela reunião não pode perder tempo e nem fazer com que as pessoas percam o tempo delas, transformando a reunião em um evento que você sabe que vai haver perda de tempo.

Agora, sentamos e falamos.

O quinto passo é o preparo do líder da reunião para o evento.

Ao entrar em reunião, o líder deve ter uma pauta definida em mãos para que o encontro não seja um bate papo, mas uma reunião com objetos e metas definidas.

O sexto passo é o envio de uma ata aos participantes em, no máximo, 24 horas após o encontro.

Agora separamos os últimos minutos da reunião para rever os principais tópicos da reunião de forma rápida para iniciar a elaboração da ata que será enviada aos participantes.

Se alguma alteração for necessária, ali é o momento de fazer.

A ata deve conter o que foi discutido, ações futuras e quem será responsável por cada ação. O ideal é que a ata seja escrita ou ao menos rascunhada no momento da reunião com os pontos importantes. Depois, esse rascunho servirá de apoio para elaboração do documento definitivo, que deverá ser mais formal.

Esses passos aumentaram a produtividade de nossa empresa, que tal experimentar no seu escritório ou na sua empresa e contar para gente se o rendimento de seus encontros também foram aumentados.

Em breve, compartilharemos mais dicas para aumentar a produtividade na sua empresa ou escritório.




Por: Thaís Guedes Ramos

Advogada e sócia em In Hands Soluções Empresariais, uma empresa focada em resolver os seus problemas com criatividade.

Sentidos e Sentimentos soprados pelo Rio Tietê



Tietê é testemunha. Tietê primeira pessoa.

Salesópolis, Mogi, Itaqua, Poá, Aracaré.
Mara Helena no Jardim já quer casar no  Itaim
com Manoel Feio, na Igreja de João Batista
ou na Capela de um Arcanjo Miguel.
Tie, Tie, Tietê, São Paulo – Barra Bonita...


Ao inundar a rua, via, viela, asfalto e terra, durante o temporal de mais um verão, vivo por alguns instantes essa relação cronotopica – emocional intensa com a cidade. Toco com meus braços e minhas mãos o solo urbano. Este é um emaranhado de arranjos e desarranjos de um tecido com tramas complexas a gentrificar com pontos, nós e laçadas a re - capitalização imobiliária, revelando a cada sensação sócio - espacial, evidências de um conluio de forças intensas a criminalizar a pobreza, salvaguardando uma lógica urbana e uma consequente ausência de política urbana associada a estratagemas de padrões de modernização atrelados a um "fingir não ver" os descalabros de uma das duas da mesma cidade: a do mercado elitista, restrito e especulativo e a outra, ah sim, a outra construída pelos pobres.

Para qualquer ensejo, programa, política ou até mesmo ensaio de estratégia para o "habitar", pensada pelos humanos que se estabelecem no poder dessa cidade, vem um impacto desconcertante no valor da terra urbana e, por aqui, numa dessas tantas várzeas que banho, na Zona Leste de São Paulo, juntamente com tantos córregos como o Cruzeiro do Sul, o do Lapenna, e o meu companheiro rio Itaquera, que dá nome a uma bacia do rio Verde ao Jacu, assisto a um êxodo de pássaros, gentes, árvores...  Bem, tudo se configura como uma dentre tantas desigualdades e, para mim, com sentimentos e sentidos de rio fica difícil não chorar, avançar, invadir...

Em meio a mais um transbordar, contrariado percebo a presença da necessidade de mesmo sendo um rio, entender a importância de pensar a cidade, ser a cidade e interromper um processo secular da aplicação da lei para manutenção do poder concentrado e privilégios que promoveram a desigualdade social no território da urbe Paulistana que o poeta declamou e que me prestou até homenagem em sua Meditação poética.

Mas pensar e ser a cidade se configura como nada fácil, pois é necessário vontade humana e, principalmente, contemplar desde o princípio sentir e estudar a cidade, conhecer seus rios... Ouvi isso ao me aproximar de uma universidade, necessidade de uma educação que pense, estude e perceba a cidade como forma sensível de civilização, desde criança, e, por favor, humanos, ai vai o meu recado - rio: passou da hora de deixar de ser antropocêntrico.

Sou rio, sou testemunha. Tiê, Tiê, Anhembi, Anhembi, peço água. Minhas margens rejeitadas, talvez temporariamente, pelo mercado imobiliário abrigam os que lá passam e passaram a viver, muitos por conta do abrir caminho quando nos tempos da industrialização da cidade, e quem mais com o tempo chegou. E chegam diariamente "retirantes retirados", alguns até alimentam ações para conquistar moradias questionáveis, outros em nome da justiça cristã pelo espaço urbano, engajam-se em movimentos, mutirões, para sair da vala comum de quem sabe um dia deixar de habitar as beiras dos córregos, as encostas, terrenos sujeitos a enchentes...

Ah, sou Tietê, uma das testemunhas não - humanas de tudo que aqui se manifesta feito lítero – rio nessa poética urbana, literatura aqui pulsante de um coração - rio machucado por todo esse cenário aqui um pouco descrito e contextualizado. Venho de Salesópolis, adentro Aracaré, passo por São Miguel, perco minha sinuosidade. Minha voz por vezes lúgubre, assim se fez estética, timbre de um rio, pelo descaso e não percepção de minha existência. No mínimo existo em minha inexistência, insisto em perguntar aos seres, sejam humanos ou não – humanos, sobretudo aos humanos: o que é sustentabilidade? O que é uma cidade? Ou seriam duas cidades? E, com minha percepção entendo que a tolerância com a ocupação irregular das terras urbanas foi por conta de que essa gente não teve acesso ao mercado imobiliário e nem foi atendida pelas políticas públicas. 

Como rio que sou de tantas cidades e, por São Paulo, tenho apreço, constato e percebo a invisibilidade visível de tantos outros seres, até mesmo admito o direito à ocupação de minhas margens, por aqueles que nem tiveram direito à cidade. Sou Tietê e levo a pena desse que escreve. Aliás, diria o poeta "Tietê, onde me levas? Sarcástico rio que contradizes o curso das águas E te afastas do mar e te adentras na terra dos homens..." Adentro a terra dos homens, pois ela é também minha terra. Sou um rio que a cada chuva sai em busca de meus caminhos, lagoas...

E, com minhas e tantas águas do céu, da terra e dos meus olhos d'água, levo e depois devolvo narrativas de vida, pertences de tantos sem vida digna, assim como eu, a viver com essa gente anfíbia um processo de transmutação em dejetos, objetos, resíduos, sobras da cidade, a viver nas bordas, nas margens de mim mesmo...

Percebi o olhar desse que escreve quando soprei meus sentimentos de rio aos seus sentidos. Ele olhava para mim do vagão do trem e, mais tarde, ele avistou o Verde, o Jacu, o Itaquera. Foi então numa espécie de psicografia fluvial simbolicamente se estabeleceu uma parceria com esse rio que vos fala por meio dessa manifestação literária, que apesar de mostrar o desencantamento de um rio, quer chamar atenção para a  necessidade de repensar essa cidade.

Ai Tamanduateí, acolha meu companheiro quando esse chegar em casa, sopre aos ouvidos dele seu desembocar afetivo em minhas águas, quiçá não nasça outra narrativa – rio?

                                    Sentidos e Sentimentos soprados pelo Rio Tietê




Do Amigo: José Luiz Adeve (Cometa)
Fundação Tide Setubal
Coordenador de Comunicação Comunitária 


A permanência no mundo de forma consciente significa saber intervir e não apenas constatar

Proposta que impede falsas promessas de políticos está em análise na Câmara


De acordo com o texto, candidatos que não cumprirem pelo menos 50% daquilo que foi prometido ficará proibido de se candidatar nas eleições subsequentes.

A Câmara dos Deputados analisa projeto de lei complementar que impede falsas promessas durante a campanha eleitoral. De acordo com o texto, os candidatos às eleições proporcionais e majoritárias deverão registrar suas propostas, indicando, de forma objetiva, suas metas para o exercício de mandato. No Legislativo, os registros deverão conter os temas que serão defendidos durante a atividade parlamentar (PLP 118/15).

Quem não cumprir pelo menos 50% daquilo que foi prometido ficará proibido de se candidatar nas eleições subsequentes. A inelegibilidade será declarada após decisão da Justiça Eleitoral, respeitados os princípios da ampla defesa e do contraditório.

Para o autor do projeto, deputado Índio da Costa, do PSD do Rio de Janeiro, a medida vai evitar que os candidatos prometam o que não podem cumprir, exigindo mais responsabilidade e compromisso com os eleitores. Além disso, poderá resgatar a credibilidade das instituições políticas e de seus representantes.

"(O objetivo) É que se tenha um percentual mínimo para que o político, durante o mandato, execute aquilo que ele se comprometeu na campanha eleitoral. Caso ele não consiga, ele fica quatro anos proibido de uma nova candidatura. Acho que neste momento, onde muitas coisas que foram prometidas não foram cumpridas, é uma lei moralizadora e, sem dúvida nenhuma, vai ao encontro do desejo da sociedade".

O sociólogo e cientista político do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Paulo Baía ressalta que a proposta, do ponto de vista ético, tem relevância, mas do ponto de vista prático, não terá muito impacto.

"Avalio a medida como uma iniciativa boa pelo ponto de vista da ética e de não mentir na campanha. Entretanto, o projeto é inócuo em termos práticos, porque na dinâmica que ele foi feito, ele não vai produzir os resultados esperados, porque os candidatos não dependem de si próprios para realizar as promessas, dependem de uma conjuntura, eles não realizam suas promessas sozinhos".

A proposição que coíbe falsas promessas durante a campanha eleitoral aguarda apreciação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. O projeto está sujeito à apreciação do Plenário.



Reportagem — Lianna Cosme
Ouça a notícia

???



SAMPOEMAS - ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO



Segunda-feira, 25 de janeiro de 2016, a partir das 14h
 
Vária, plural e pungente. A poesia paulistana tem tantas tendências como a própria metrópole. O SAMPOEMAS vem celebrar essa multiplicidade poética. Do século XIX até 2016. Do centro à periferia. Da poesia mais hermética até a mais discursiva, São Paulo viveu intensamente movimentos como o Romantismo, Modernismo, a Poesia Concreta, a poesia política dos anos de chumbo e agora vive o movimento de saraus.
A Casa das Rosas convida o visitante para uma imersão neste caldo poético puramente paulistano, de forma livre, leve e rica. No dia 25 de janeiro, a partir das 14h, venham conhecer essa história por meio de projeções interativas, cursos curtos sobre poetas e documentários poéticos. À noite, Renata Pallotini, poeta emblemática de São Paulo, receberá uma homenagem justa e histórica.
 
Programação:
 
PROJEÇÃO DE FILMES
Às 15h e às 17h
– Serão exibidos dois documentários sobre dois importantes movimentos poéticos nascidos em São Paulo.
Lotação: 40 pessoas.
Os ingressos serão distribuídos 1 hora antes da exibição de cada filme.
 
15h - documentário "Kombiblioteca" (uma iniciativa do Museu da Pessoa)
Idealizado por Jonas Worcman, Binho, Daniel Minchoni e Berimba Jesus, o documentário percorreu os principais saraus da periferia de SP registrando a história de vida de grandes poetas da cena para contar um pouco desse movimento que cresce cada vez mais.
 
17h - documentário "Poetas de Campos e Espaços"
 
 
FICHA TÉCNICA:
Gênero: DOCUMENTÁRIO
Duração: 65:44"
Argumento, Roteiro e Direção: CRISTINA FONSECA
Assistente de Direção:FLÁVIA SOLEDADE
Edição: FLÁVIA SOLEDADE e CRISTINA FONSECA
Produção: CLÁUDIA DARÉ
Clips: CRISTINA FONSECA /FLÁVIA SOLEDADE/JOSÉ ELIAS DA SILVA /SANDRO DINO PEROSA
Arte: PAULO REBESCO/AINDA CASSIANO/FÁBIO LUIZ RUIZ
Trilha: CID CAMPOS/ MANNY MONTEIRO/MC2 ESTÚDIO
Narração: BETH COELHO
Imagem: JOSÉ ELIAS DA SILVA
Som: JOSÉ DO CARMO JERÔNIMO
Luz: RIVERTE SANTOS CRUZ
 
POESIA APERITIVO
A partir das 15h
Com: Frederico Barbosa
Entrada Livre, sujeita à lotação.
 
Criado na Casa das Rosas em 2005, o Poesia Aperitivo é um dos eventos que já fazem parte da nossa história. Em encontros de meia hora, a partir das 15h, nossos visitantes serão brindados com um aperitivo sobre a vida/obra de quatro importantes poetas paulistanos.
15h – Álvares de Azevedo
16h – Oswald de Andrade
17h – Haroldo de Campos
18h – Augusto de Campos
 
SÃO PAULO, PROJEÇÕES POÉTICAS
Das 14h às 19h
Computadores e projetores serão dispostos, apresentando poemas interativos e apresentações da obra de poetas de São Paulo.
 
RENATA PALLOTTINI, 85 ANOS DE SÃO PAULO, POESIA E ANARQUIA
A partir das 19h30
"Renata 85 anos de São Paulo, poesia e anarquia" é um diálogo entre depoimentos gravados em vídeo para o documentário !VIVA RENATA!, intercalados por leituras dramáticas de poemas, além de poemas musicados que retomam e sintetizam períodos da sua vida e obra. Renata Pallottini – Cadeira Nº20 da Academia Paulista de Letras, é poeta, romancista, contista, autora de literatura infantil e juvenil, dramaturga, tradutora, ensaísta, roteirista e professora na Escola de Cinema em Cuba e na EAD/USP.
 
Ficha Técnica:
Poemas: Renata Pallottini
Roteiro e direção geral: Pedro Vieira
Produção geral: Mario Sergio Loschiavo
Elenco: Fernanda Viacava, Mariana Blanski
Cantora: Cibele Codonho
Edição e fotografia: Caco Faria
Músicas poemas: Jean Garfunkel e Pedro Vieira
Arranjos: Pichu Borrelli
Tratamento cenográfico, adereços e figurino: Miguel Paladino
Produção: MS39 Produções Ltda

Mais de 400 vagas estão com salários acima de R$ 1.000,00 no CATe


Imagem do post> Divulgação


O CATe, da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), está com 466 vagas com salários acima de R$ 1.000,00. No total, são 895 oportunidades disponíveis. O cargo de vendedor está com 48 chances e a remuneração chega a R$ 1.439,32. Profissionais interessadas em trabalhar como chefe de serviço de limpeza também encontram 48 vagas - salários podem chegar a R$ 1.500,00 e a escolaridade exigida é o ensino fundamental completo ao médio completo.

Candidatos com o ensino médio completo podem concorrer a uma das 44 vagas de controlador de entrada e saída. O salário oferecido para esta função varia de R$ 1.112,75 a R$ 1.224,00. O cargo de fiscal de loja oferece 20 oportunidades para trabalhar nas regiões sul e oeste da capital – remuneração de R$ 1.075,83.

Quem deseja uma colocação como mecânico encontram 19 vagas com exigência do ensino fundamental completo à médio completo e os salários chegam a R$ 2.775,42. Trabalhadores que residem na região sul e têm o ensino fundamental completo podem se candidatar para as vagas de motorista de caminhão (15) - salários de R$ 1.603,52. O cargo de cozinheiro está com 14 vagas - salários de R$ 1.200,00 a R$ 1.400,00.

O posto de técnico de refrigeração (para instalação) está com duas vagas disponíveis. O salário oferecido é de R$ 2.000,00 e é necessário ter experiência na função. Clique aqui para ver a tabela de vagas.

Importante: Na próxima segunda-feira, 25, as unidades do CATe estarão fechadas em decorrência do feriado do aniversário da cidade de São Paulo. Na terça-feira, 26, as atividades retornarão ao normal das 8h às 17h.

Para se candidatar às vagas é necessário comparecer a uma unidade do CATe com RG, CPF, carteira de trabalho e o número do PIS. Importante: A quantidade de vagas veiculadas pela secretaria municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo pode sofrer alterações conforme a procura e o preenchimento das mesmas. Outras informações estão disponíveis no www.prefeitura.sp.gov.br/trabalho ou na Central de Atendimento ao Munícipe, pelo telefone 156.

Outros canais para checagem das vagas ou envio de currículos:
convocacaorecrutamento@prefeitura.sp.gov.br
eficientes@prefeitura.sp.gov.br (profissionais com deficiência)
• aplicativo do CATe no sistema Android (baixar pela Play Store)

Por: Damaris Rodrigues


Conta Corrente sem cobrança de taxas é um direito garantido por Lei



Não restam dúvidas de que possuir uma conta bancária tem se tornado uma das grandes necessidades nos dias atuais, seja para pessoa física ou jurídica.

Trabalhar com dinheiro em espécie está "fora de moda". Muitas pessoas optam pelo cartão de crédito ou débito, talão de cheques, entre outros. Esse comportamento se deve, principalmente, à comodidade, praticidade e segurança.

Transportar dinheiro, ainda que em pequena quantia, representa um enorme risco, devido ao aumento da violência e da criminalidade no país.

O fato é que há um custo para manter uma conta corrente aberta, custo esse que, às vezes, é bastante elevado. São as chamadas taxas que os bancos costumam titular de "taxa de manutenção". Quando na verdade, essas taxas se referem aos pacotes de serviços oferecidos pelos bancos, que levam em consideração o perfil de cada pessoa. Mas, esses pacotes de serviços não são obrigatórios.

O que poucos sabem é que todo cidadão brasileiro tem direito a possuir uma conta corrente livre de taxas. É isso mesmo, você não precisa pagar nada!

Esse é um direito garantido pela resolução nº 3.518/2007, em vigor desde 30 de abril de 2008 e atualizada pela Resolução nº 3.919/2010, do Banco Central do Brasil.

O artigo 2º da Resolução nº 3.919/2010 proíbe as instituições bancárias de cobrar tarifas pela prestação de serviços bancários essenciais a pessoas naturais, isto é, à pessoa física.

São considerados serviços essenciais um número limitado de transações que você tem direito a fazer no mês. Caso você ultrapasse esse limite, será cobrada uma tarifa à parte para cada serviço extra utilizado.

De acordo com a Resolução do Banco Central, esse tipo de conta corrente disponibiliza os seguintes serviços mensais:

Um extrato anual;
Dois extratos mensais contendo a movimentação dos últimos trinta dias;
Duas transferências de saldo entre contas do mesmo banco;
Quatro saques;
Dez folhas de cheques;
Fornecimento de cartão com função débito;
Compensação de cheques;
Consultas ilimitadas pelo Internet Banking.
Além disso, os bancos devem fornecer, gratuitamente, a segunda via do cartão de débito quando o atual estiver vencido ou próximo do vencimento. Nos casos de perda, roubo, furto, danificação e outros motivos não imputáveis à instituição emitente, os pedidos de reposição formulados pelo correntista serão tarifados.

Mas, atenção: Haverá uma resistência muito forte por parte dos bancos que, normalmente, não cumprem as normas impostas pelo Banco Central. Os bancos sempre irão insistir em vender seus pacotes de serviços caríssimos.

Se você vai abrir uma conta corrente ou apenas alterar o pacote de serviços tarifado para os serviços essenciais, demonstre que você conhece seus direitos.

Não se deixe intimidar pela insistência do atendente ou gerente que lhe oferecerá um pacote de serviços com tarifa. Se for necessário, leve o texto da Resolução impresso e garanta o seu direito de ter uma conta livre de taxas!


Jacira Brito é Advogada, formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Pesquisa revela mau humor generalizado com a esfera pública


Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (IRBEM) divulgados pela Rede Nossa São Paulo e FecomercioSP mostram queda na percepção dos paulistanos sobre a qualidade de vida.


Os resultados da 7ª edição da pesquisa dos Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (IRBEM) revelam uma queda significativa na avaliação da maioria dos itens (79%) que o paulistano considera importante para sua qualidade de vida. Além disso, 89% dos itens pesquisados receberam notas abaixo da média da escala 1 a 10, que é de 5,5.

De acordo com os dados, divulgados nesta terça-feira (19/1) pela Rede Nossa São Paulo e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), foram as piores notas atribuídas pelos paulistanos em toda a série histórica da pesquisa, que é apresentada anualmente desde 2009.

A nota geral do IRBEM ficou em 4,7, sendo que as avaliações mais baixas foram nas áreas de segurança, assistência social, acessibilidade para pessoas com deficiência, desigualdade social e transparência e participação política.

Apresentados por Márcia Cavallari, CEO do Ibope Inteligência, os resultados da pesquisa revelam que caiu também a confiança dos paulistanos nas instituições. Apenas15% dos entrevistados disseram confiar na Câmara Municipal, enquanto 23% confiam no Tribunal de Contas no Município (TCM) e 24% sentem o mesmo em relação à Prefeitura de São Paulo.

Mesmo as instituições consideradas mais confiáveis pela população – Corpo de Bombeiros (85%) e Correios (80%) – tiveram quedas significativas em relação aos anos anteriores.

Márcia Cavallari explicou que, "desde 2013, a confiança nas instituições está caindo". Ela lembrou que em junho daquele ano ocorreram grandes manifestações públicas em todo o país, contra o aumento das passagens de ônibus e por melhoria nos serviços públicos. "Assim como visto em outras pesquisas de opinião, impera a insatisfação com as administrações públicas, independentemente da esfera [de governo] ou do espectro político-partidário", relatou.

Na avaliação da CEO do Ibope Inteligência, "há um mau humor generalizado com a esfera pública". Um dos dados da pesquisa que demonstram esse sentimento é o fato de 68% dos entrevistados declararem que mudariam de cidade se pudessem (patamar mais elevado desde o início da série). No ano passado, esse índice era de 57%.

"A pesquisa revela uma avaliação mais crítica sobre a qualidade de vida, além de uma maior vontade de sair da cidade", afirmou Márcia.

Os dados apontam ainda que as pessoas que utilizaram os serviços e equipamento público nos últimos 12 meses atribuem a eles uma nota melhor que a média da escala (que é de 5,5) e com pouca diferença em relação aos levantamentos de anos anteriores.   

As áreas mais bem avaliadas da pesquisa estão relacionadas à esfera privada, como relações interpessoais e amorosas.

Confira aqui a apresentação completa a pesquisa.

Dados podem ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas

Para o coordenador geral da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew, os dados da 7ª edição da pesquisa dos Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (IRBEM) podem ajudar a melhorar a qualidade de vida na capital paulista.

Ele destacou que os pré-candidatos a prefeito da cidade foram "insistentemente" convidados a participar do evento. "Achamos que era importante eles tomarem conhecimento dos dados."

Para Grajew, cada um dos indicadores da pesquisa representa uma ação que deve ser feita. "O que foi apresentado aqui hoje é quase um programa de governo", argumentou.

O coordenador geral da Rede Nossa São Paulo afirmou ainda que a missão dos governos, sejam eles municipais, estaduais ou federal, é melhorar a qualidade de vida das pessoas. "Nesse ano eleitoral, em que se discute mais a cidade, esperamos que esse material seja muito importante para os candidatos", sugeriu.

Ele agradeceu as organizações parceiras da pesquisa, a FecomercioSP e o Ibope Inteligência, que se uniram para "fazer algo importante para a cidade".

O presidente do Conselho de Desenvolvimento Local da FecomercioSP, Jorge Duarte, abriu o evento, destacando a importância de as organizações públicas e privadas realizarem estudos e pesquisas, para poderem atuar com mais eficiência.

João Dória Junior, pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, foi o único dos convidados a participar da atividade, que também contou com a presença de José Aníbal, ex-deputado federal e ex-presidente nacional do partido.


Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

Aqui tem...



http://aquitemremedio.prefeitura.sp.gov.br/#/



Você está convidado...

OIT: Desemprego global projetado para aumentar em 2016 e 2017



Apesar da queda dos níveis de desemprego em algumas economias desenvolvidas, uma nova análise mostra que a crise global de empregos não deve acabar, especialmente nas economias emergentes.

A persistência de altas taxas de desemprego em todo o mundo e a vulnerabilidade crônica dos empregos em muitas economias emergentes e em desenvolvimento ainda estão afetando profundamente o mundo do trabalho, adverte um novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O número final de desemprego em 2015 é estimado em 197,1 milhões. Em 2016 está previsto um aumento de cerca de 2,3 milhões, o que levaria o número a 199,4 milhões. Já em 2017, mais 1,1 milhão de desempregados provavelmente serão adicionados ao registro global, de acordo com o relatório World Employment and Social Outlook – Trends 2016 (WESO) da OIT.

"A significativa desaceleração das economias emergentes, aliada a um declínio acentuado nos preços das commodities, está tendo um efeito dramático sobre o mundo do trabalho", afirma o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.

"Muitos trabalhadores e trabalhadoras estão tendo que aceitar empregos de baixa remuneração em economias emergentes e em desenvolvimento, mas também cada vez mais nos países desenvolvidos. E apesar da queda no número de desempregados em alguns países da União Europeia e nos Estados Unidos, muitas pessoas ainda estão sem emprego. Precisamos tomar medidas urgentes para aumentar o número de oportunidades de trabalho decente ou corremos o risco de intensificar as tensões sociais", acrescenta ele.

Em 2015, o desemprego global total foi de 197,1 milhões – 27 milhões superior ao nível pré-crise de 2007.

Economias emergentes são as mais atingidas

A taxa de desemprego das economias desenvolvidas diminuiu de 7,1% em 2014 para 6,7% em 2015. Na maioria dos casos, no entanto, estas melhorias não foram suficientes para eliminar a lacuna de empregos que surgiu como resultado da crise financeira global.

Além disso, as perspectivas de emprego se enfraqueceram nas economias emergentes e em desenvolvimento, notadamente no Brasil, na China e nos países produtores de petróleo.

"O ambiente econômico instável, associado a fluxos de capital voláteis, a mercados financeiros ainda disfuncionais e à escassez de demanda global continuam a afetar as empresas e a desencorajar o investimento e a criação de empregos", explica Raymond Torres, diretor do Departamento de Pesquisa da OIT.

"Adicionalmente, os responsáveis pela formulação de políticas precisam se concentrar em fortalecer as políticas de emprego e combater as desigualdades excessivas. Há muitas evidências de que um mercado de trabalho bem concebido e políticas sociais são essenciais para impulsionar o crescimento econômico e lidar com a crise de empregos. Quase oito anos após o início da crise global, o fortalecimento dessa abordagem em matéria de políticas é urgentemente necessário", acrescenta Torres.

Os autores do WESO também apontam para o fato de que a qualidade do emprego continua a ser um grande desafio. Embora tenha havido uma diminuição nas taxas de pobreza, a taxa de declínio do número de trabalhadores pobres nas economias em desenvolvimento desacelerou e o emprego vulnerável ainda responde por mais de 46% do emprego total no mundo, afetando quase 1,5 bilhão de pessoas.

O emprego vulnerável é particularmente alto nos países emergentes e em desenvolvimento, atingindo entre metade e três quartos da população empregada nesses grupos de países, respectivamente, com picos no sul da Ásia (74%) e na África Subsaariana (70%).

Combatendo o emprego informal

Enquanto isso, o relatório mostra que o emprego informal – como um percentual do emprego não agrícola – é superior a 50% em metade dos países em desenvolvimento e emergentes com dados comparáveis. Em um terço desses países, o emprego informal afeta mais de 65% dos trabalhadores.

"A falta de empregos decentes leva as pessoas ao emprego informal, que é tipicamente caracterizado por baixa produtividade, baixa remuneração e falta de proteção social. Isso precisa mudar. Uma resposta urgente e determinada à altura do desafio mundial de empregos é fundamental para a implementação bem-sucedida da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável 2030, recentemente adotada pelas Nações Unidas", conclui Ryder.

Ana Paula Canestrelli
Oficial de Comunicação e Informação Pública
Escritório da OIT no Brasil

Fundo Fale Sem Medo - Últimos dias de inscrição



Fundo Fale Sem Medo - Últimos dias de inscrição

Bazar Beneficente

Associação dos Familiares e Amigos dos Idosos

BAZAR BENEFICENTE AFAI



CONVIDAMOS PARA O BAZAR QUE

REALIZAREMOS EM PROL DA MANUTENÇÃO DO CENTRO DIA DO IDOSO



ROUPAS NOVAS E SEMI-NOVAS , CALÇADOS, UTENSILIOS E
BRINQUEDOS À PARTIR DE R$ 1,00

DIA 30 DE JANEIRO DE 2016
(SÁBADO) – das 09:00 h as 13:00 h

Rua Dr. Samuel Porto, 299 - Saude –
São Paulo

Tel: 2532-3803- E-mail: afaicdi@hotmail.com – site: www.centrodia.org.br







AFAI - Associação dos Familiares e Amigos dos Idosos
Rua: Dr. Samuel Porto, 299 - Bairro: Saúde - São Paulo (SP) - CEP: 04054-010
Fones: (11) 2532-3803 / 5072-0261 Homepage: www.centrodia.org.br
Facebook: www.facebook.com/AFAI.CDIF

Certificado de Utilidade Pública Federal nº 08071.025004/2013-00

Estude, vale muito a pena!



http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/Conclua-o-Ensino-Fundamental-em-18-meses-com-o-PROJOVEM

SoS Enchente e Crianças do Congo

Galera! o nosso amigo e Parceiro Danilo Klarke com sua Mãe e Irmãos fazem um trabalho Social muito sério tanto na Região do Itaim como também com muitas Crianças da África.Na Comunidade onde moram no Extremo leste devidos as fortes chuvas dos últimos dias os moradores perderam tudo eles estão arrecadando Alimentos,Roupas, Utensílios domésticos e etc..

Ajudem a colocar calçados nos pés destas crianças temos algumas crianças que damos assistência aqui em São Paulo, recebemos roupas fizemos campanha na festa cultural do Eletro Tintas recebemos alimentos. Estamos precisando do endereço de uma fabrica de chinelos precisamos comprar vários chinelos pra as crianças da áfrica das aldeias da República Democrático do Congo.
Nas aldeias são, mais de 400 crianças.


Enchente no Extremo leste, moradores perdem praticamente tudo
 Vamos mandar as doações de livros, cadernos, lápis, roupas, para encaminhar no dia 31/01/2016.
A campanha de calçados e cremes hidratante para a pele, óleo, creme dental e pomadas, por favor, qualquer cremes para umedecer a pele e bem vindo.(Danilo Klarke)

Doações
Pontos de Entregas:
Obs.: As Doações serão separado e Distribuídos tanto para os Moradores como para as Crianças do Congo, Gratidão!
Associação Rosa de Saron
Rua Big Boys n°356, Itaim Paulista.
Instituto Alana:
Rua Erva do Sereno, 548 - Jardim São Martinho, São Paulo – SP.
Telefone: (11) 2585-7646
Deixar com Luiz Nickel .

Por: Cultura Leste


Divulgando o que fazemos

Visite as Páginas com  Projetos Sociais deste Blog

 

 

·                      

·                      

·                     Estatuto Social

·                     Quem Somos

·                     Fundadores e Diretores

·                     Doações

·                     Empréstimos

·                     Prédio para Instalar Sede da Associação.

·                     Reforço escolar

·                     Inclusão Digital

·                     Inclusão digital - Como começou?

·                     Futebol

·                     Capoeira

·                     Projeto informática criativa

·                     Bazar Beneficente

·                     Bazar On-Line

·                     Agenda

Reggae Social Leste



O intuito dessa festa e arrecadar alimentos,roupas,Higiene pessoal,Móveis etc
Para ajudar as vítimas da enchente que deixou várias famílias desamparadas no extremo Leste de SP........
Realização - Pedra pequena skate bar, AoA Produções, Romano Sound
Serviço:
Local:Pedra pequena skate bar
Dia:15/01
Av Marechal tito, 296
Ao lado da casa de Cultura do Itaim paulista
A 8 minutos da estação Itaim Paulista da CPTM
Produção sonora - AoA Produções

Por: Cultura Leste

Você também pode interagir conos

Você também pode interagir conosco, ouvindo:

Notícias       Histórias       Música do Dia


***Digital Radio & Tv

Quem foi Charles Perrault


Retrato (detalhe) por Philippe Lallemand, 1672.

Data de nascimento :    12 de janeiro de 1628
Local de nascimento:     Paris
Nacionalidade:     França francês
Data de morte:     16 de maio de 1703 (75 anos)
Local de morte:     Paris
Ocupação:     Escritor e poeta
Obra(s) de destaque:     Le Petit Chaperon rouge, La Belle au bois dormant, Le Maître chat ou le Chat botté, Cendrillon ou la petite pantoufle de verre, La Barbe bleue e Le Petit Poucet

Charles Perrault (Paris, 12 de janeiro de 1628 — Paris, 16 de maio de 1703) foi um escritor e poeta francês do século XVII, que estabeleceu bases para um novo género literário, o conto de fadas, além de ter sido o primeiro a dar acabamento literário a esse tipo de literatura, feito que lhe conferiu o título de "Pai da Literatura Infantil". Suas histórias mais conhecidas são Le Petit Chaperon rouge (Chapeuzinho Vermelho), La Belle au bois dormant (A Bela Adormecida), Le Maître chat ou le Chat botté (O Gato de Botas), Cendrillon ou la petite pantoufle de verre (Cinderella), La Barbe bleue (Barba Azul) e Le Petit Poucet (O Pequeno Polegar).[1] [2] Contemporâneo de Jean de La Fontaine, Perrault também foi advogado e exerceu algumas atividades como superintendente do Rei Luís XIV de França. A maioria de suas histórias ainda hoje são editadas, traduzidas e distribuídas em diversos meios de comunicação, e adaptadas para várias formas de expressões, como o teatro, o cinema e a televisão, tanto em formato de animação como de ação viva.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Você também pode interagir conos

Você também pode interagir conosco, ouvindo:

Notícias       Histórias       Música do Dia


***Digital Radio & Tv

Formações para Elaboração de Projetos - VAI 2016



Você também pode interagir conos

Você também pode interagir conosco, ouvindo:

Notícias       Histórias       Música do Dia


***Digital Radio & Tv